Nigéria, nós que te amamos tanto!

KOCIS_Taekwondo_class_in_Nigeria_(5841292076)

Se você é um investidor ou um amante da cultura, da religião  e do povo da Nigéria, já deve ter se perguntado o que acontece com a Nigéria. Um dos países africanos que tem muito em comum com nosso país e que contribuiu com a formação do Brasil.

Dos países africanos, a Nigéria é o que possui  alguma identificação nos discursos com a luta antirracista dos negros na diáspora, coisa que você não sente nos países africanos lusófonos. A repercussão dos atos de discriminação tem sempre eco na Nigéria, com cobertura da imprensa.

Um exemplo brasileiro de solidariedade com negros na diáspora, por parte dos nigerianos, foi o caso de racismo que ocorreu com nosso Abdias do Nascimento. Ele foi discriminado pelo Governo brasileiro, ao participar de um evento cientifico em 1977, na cidade de Lagos, e isso teve ampla cobertura da imprensa nigeriana, que acabou no famoso livro “Sitiado em Lagos”.

Revistas importantes do mundo dos negócios, como a Fortune,  descrevem a situação nigeriana como preocupante e de instabilidade política e listam os seguintes argumentos:

Em fevereiro passado, o presidente da Nigéria exonerou o governador do Banco Central Lamido Sanusi, depois que ele denunciou  que faltavam nada menos que cerca de  $ 20 bilhões em receitas de uma estatal petrolífera.

Em seguida, o grupo militante do nordeste da Nigéria, Boko Haram, chocou o mundo com o sequestro de várias centenas de meninas de uma  escola.

Esses fatos todos sobrevivem por uma única razão: a corrupção que está entranhada na alma da população e em todos setores públicos do país, até mesmo nas forças armadas.

E agora foram adiadas por seis semanas as eleições presidenciais do país, que ocorreriam no dia 14 de fevereiro. O governo justificou que foi por preocupações de segurança. Quem for eleito enfrentará um conflito prolongado para sufocar o grupo Boko Haram no norte do país.

Um setor que tem crescido é Tecnologia da Comunicação, com muitos investidores americanos abrindo  startups de e-commerce que comercializam produtos americanos para as crescentes  classes médias e altas de consumidores da Nigéria.  Não se pode esquecer que há um aumento do número de pessoas na classe média nigeriana.

Todos nós que amamos a Nigéria, por sua literatura, religião, cultura e sua herança no Brasil não desistiremos  de continuar com esse sentimento; pelo contrário, tudo indica que o quadro para os próximos anos tenderá a melhorar, à medida que se fortalece a sociedade civil e a  diversificação da economia com menos dependência do petróleo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s