Cabo Verde – Reforço de pesquisa acadêmica sobre a diáspora

11

O Ministério das Comunidades e a Universidade de Santiago, em Cabo Verde, assinaram quinta-feira, na Cidade da Praia um protocolo de cooperação que, para além da formação de alunos cabo-verdianos residentes na diáspora em condições especiais, visa também o reforço da pesquisa sobre as comunidades cabo-verdianas no estrangeiro.

Segundo a ministra das Comunidades, Fernanda Fernandes, essa ideia de aproximar-se à academia visa colmatar a carência de informações e conhecimentos científicos sobre a diáspora cabo-verdiana.
A ministra das Comunidades lembrou ainda que houve alunos descendentes de Caboverdianos em São Tomé e Príncipe que se formaram na Universidade de Santiago e que neste momento estão devidamente colocados a nível profissional.
Segundo o reitor da Universidade Santiago, Gabriel Fernandes, este protocolo vai permitir o alargamento dos âmbitos de atuação.
De acordo com o protocolo, a Universidade de Santiago vai disponibilizar anualmente 10 a 20 vagas para os alunos da Diáspora, que devem pagar uma propina com descontos que atingem os 50 por cento.
(DA e Rádio Nova – Cabo Verde)

fonte: http://pt.radiovaticana.va/news/2015/10/30/cabo_verde_-_refor%C3%A7o_de_pesquisa_academica_sobre_a_diaspora/1183232

foto:A Ministra Fernanda Fernandes

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s