Gallery

Papa Francisco no Uganda apela a mais justiça social

29 de Novembro, 2015


Fotografia: DR

O Papa Francisco celebrou ontem uma missa no Uganda, onde prestou homenagem aos 45 mártires assassinados entre 1885 e 1887 neste país por defenderem a fé cristã, e pediu que o seu exemplo seja seguido para “construir uma sociedade mais justa”.

A cerimónia religiosa aconteceu no santuário católico dos Mártires de Namugongo, perto de Campala, perante dezenas de milhares de pessoas que esperaram durante horas para escutar o Papa. Francisco lembrou que o sacrifício de 23 anglicanos e 22 católicos “alcançou os extremos confins da Terra”.
Francisco lembrou Joseph Mukasa, mordomo de Mwanga II de Buganda, que foi decapitado em Novembro de 1885 após reprovar o abuso homossexual por parte do soberano. O monarca também ordenou que fossem queimados vivos o substituto de Joseph Mukasa, Carlos Lwanga, e outros 11 católicos meses depois. “Não estava ameaçada somente a sua vida, mas também a dos rapazes mais jovens confiados aos seus cuidados”, declarou o Papa,  referindo-se aos dois mártires. Francisco sublinhou que o “seu exemplo inspira hoje muitas pessoas no Mundo”.
O Papa dedicou também palavras aos 23 mártires anglicanos assassinados no mesmo período, “cuja morte por Cristo testemunha o ecumenismo do sangue”.
O sacrifício destes mártires revela, segundo o Papa, a necessidade de “nos aproximarmos dos necessitados, de cooperar com os outros pelo bem comum e de construir, sem excluir ninguém, uma sociedade mais justa”.
A missa assinalou o 50.º aniversário da canonização destes mártires, que Francisco qualificou como “verdadeiros heróis nacionais”. À sua chegada ao santuário, rodeado de fortes medidas de segurança, dezenas de milhares de pessoas exclamaram “Papa, Papa”, exibindo bandeirolas com as cores do Vaticano.
A missa no templo de Namugongo, erguido em homenagem aos católicos que Mwanga II mandou esquartejar ou queimar vivos, foi o acto central da visita papal ao Uganda, a segunda etapa da sua deslocação a África.
Antes de celebrar a missa, Francisco visitou o templo anglicano, onde rezou de joelhos uma oração pelos mártires e saudou os milhares de devotos que se concentraram desde cedo nas imediações.
As palavras do Papa, que o fez seu discurso em italiano, foram recebidas entre aplausos dos presentes, que encheram o recinto. Os fiéis acompanharam os tradicionais cânticos religiosos com gritos de celebração, frequentes nas cerimônias africanas.

 

http://jornaldeangola.sapo.ao/sociedade/papa_francisco_no_uganda_apela_a_mais_justica_social

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s