Partidos da oposição querem participação activa no registo eleitoral em Angola

mapa de Angola

26 de Agosto de 2016, 09:38

Dirigentes da Unita, coligação CASA-CE, da FNLA e da Aliança Patriótica Nacional apelaram esta quinta-feira, em Luanda, à participação massiva da população, e dos seus militantes em particular, no Processo de Registo Eleitoral, apesar de questionarem a constitucionalidade do mesmo.

O Presidente da UNITA e o vice-presidente da CASA-CE, respectivamente, Isaías Samakuva e André Mendes de Carvalho, consideram ser necessário que os militantes participem no processo, ao mesmo tempo que continuam a esperar que o Tribunal Constitucional se pronuncie sobre a legalidade do mesmo.saías Samakuva disse que agora interessa apelar a todos que se registem.

Já o dirigente da CASA-CE referiu que “nós não queremos parar nada, e por isso é que está em curso o treinamento dos fiscais do partido para que o Registo Eleitoral decorra rumo às eleições de 2017”.

Na mesma, sublinhou, “continuamos a espera que o Tribunal Constitucional diga quem é a autoridade máxima no que toca a elaboração do Registo Eleitoral e reponha a legalidade”.

André Mendes de Carvalho acredita que mesmo que haja um pronunciamento no sentido de passar o registo à Comissão Nacional Eleitoral (CNE), esta instituição vai procurar aproveitar o que for bem feito, para evitar o desperdício de fundos do Estado.

O presidente da Aliança Patriótica Nacional, Quintino de Moreira, manifesta satisfação com o arranque do processo de Registo Eleitoral, contestando apenas o comportamento de funcionários da administração pública que rejeitam o cadastramento de fiscais de partidos sem assento parlamentar.

Reporta anomalia do género no processo de registo dos fiscais nas províncias do Zaire, Moxico, Lunda Sul e Cuando Cubango, que atribuiu a uma certa inexperiência a alguns funcionários da administração pública.

Apelam ao ministério da Administração do Território para que torne funcional a linha telefónica directa, com vista a facilitar a comunicação entre os actores políticos e esta instituição e a CNE, tornando as eleições uma festa para todos os angolanos.

Defendeu ainda a alocação de verbas aos partidos políticos para que estes acompanhem o processo.

Espera que o Registo Eleitoral decorra normalmente, ao mesmo tempo que aguarda o pronunciamento do Tribunal Constitucional.

O presidente da FNLA, Lucas Ngonda, afirmou que “aconteceu o arranque e que o processo eleitoral é irreversível”.

Apelou aos cidadãos e à massa eleitoral, em particular, a acorrer aos postos de registo por ser um acto de patriotismo para consolidar a democracia.

Acha não ser bom levantar suspeições. O registo está em bom caminho e que o processo continua.

Angop

http://noticias.sapo.ao/info/artigo/1483175.htmleleições

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s