Moçambique assume que não tem como pagar as dívidas

maleianedivida
 
 
Moçambique renegocia a dívida pública. O Ministro da Economia e Finanças, Adriano Maleiane, foi a Londres discutir as modalidades junto aos credores. É uma assunção expressa de incapacidade de honrar o serviço da dívida e um pedido de restruturação, para além de um pedido de apoio ao Fundo Monetário Internacional. Foi esta a exposição feita pelo Ministro da Economia e Finanças, Adriano Maleiane, em Londres, aos credores, que foram informados que a dívida pública vai chegar a 130% do PIB este ano.
 
Documento confidencial apresentado pelo Ministro da Finanças aos credores tem três capítulos: a situação macroeconômica atualizada, a avaliação da capacidade de pagamento do governo e etapas seguintes.
 
Refere sobre a diminuição das reservas cambiais e a depreciação substancial do metical, com uma depreciação de cerca de 70% em relação ao dólar ao longo deste ano.
 
Apontam-se riscos principais que podem deteriorar ainda mais a situação fiscal e econômica de Moçambique, a curto e médio prazos. Neles consta a situação de algumas empresas públicas que podem gerar potenciais passivos para o Estado. São elas a Mcel, LAM, Petromoc e EDM.
 
Apesar deste quadro, as perspectivas de crescimento são promissoras para o país. Segundo o documento, a decisão final de investimentos sobre os projetos de gás acontecerão no final deste ano e início de 2017. Portanto, espera-se que a capacidade de pagamento do Governo deve aumentar consideravelmente após 2021, sujeito a uma execução atempada dos projectos offshore de gás.
 
E sobre a comunicação do Ministro da Economia e Finanças, o FMI posicionou-se através de uma nota de imprensa:
 
“A equipa do FMI reconhece a intenção das autoridades moçambicanas de iniciar discussões com certos credores, com vista a restaurar a dívida do país para uma trajectória sustentável, conforme anunciado ontem pelo ministro das Finanças numa reunião com os credores em Londres. A equipa do FMI mantém-se pronta para apoiar as autoridades no seu esforço.”
 
A viagem do Ministro da Economia e Finanças para propor a renegociação da só foi conhecida através da imprensa internacional.
 
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s