Quadro macroeconômico de Angola para 2017 é preocupante

Mapa de Angola
 
 
O quadro macroeconômico de referência para o exercício orçamental de 2017 aponta para uma melhoria do desempenho da economia angolana, considerando uma taxa de crescimento do Produto Interno Bruto real de 2,1 por cento, maior do que a projetada para 2016, que foi de 1,1 por cento. O sector petrolífero deve crescer 1,8 por cento e o não petrolífero 2,3 por cento.
 
 
O desempenho do setor não petrolífero angolano é positivamente determinado pelos setores de Energia com 40,2 %, a Agricultura com 7,3 %, a Construção com 2,3 % e a Indústria Transformadora com 4 %, na proporção dos respectivos pesos na composição do Produto Interno Bruto (PIB), sustenta. O OGE 2017 contempla fluxos globais de receita fiscal de 3 mil 667,8 mil milhões de kwanzas e de despesas fiscais fixadas em 4 mil 715,6 mil milhões de kwanzas, correspondendo, respectivamente, a 18,6 % e 23,9 % do PIB, resultando num déficit global de mil e 47,8 mil milhões de kwanzas, ou seja, 5,3 % do Produto Interno Bruto.
O cenário fiscal para 2017 prevê ainda uma redução considerável nas despesas com os subsídios de cerca de 19,3 %, comparativamente ao OGE revisto de 2016, traduzindo uma postura de racionamento de gastos fiscais com as subvenções.
 
 
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s