O crescimento da União Magreb Árabe está comprometida

globalizao-71-728.jpg

Caso a Argélia e o Marrocos conseguissem superar as divergências para manter a parceria com a Tunísia, Líbia e Mauritânia na União do Magrebe Árabe – um bloco de integração econômica e comercial criado em 17 de fevereiro de 1989 -, estariam entre as maiores economias do Oriente Médio.

 

Estimativas do Banco Mundial, indicam que, ao longo dos dez anos até 2015, as economias dos países da União do Magrebe Árabe quase duplicaram em dimensão. Em vez disso, a Argélia cresceu apenas 33 e o Marrocos 37 por cento.

A região noroeste da África continua a ser “a mais isolada do continente”, disse o economista argelino Adel Hamaizia, e, enquanto os países da África subsaariana têm acordos de livre circulação de pessoas, serviços, bens e um mercado comum, a Argélia e o Marrocos constroem barreiras cada vez mais elevadas.

Os dois países partilham uma história comum, tradição gastronômica e arquitetônica, a corrente sunita do islamismo e um idioma árabe misturado com as línguas berbere e francesa.
As exportações de mercadorias de um país para os outros são impedidas pelas barreiras aduaneiras.

http://jornaldeangola.sapo.ao/economia/barreiras_economicas_afectam_crescimento

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s