Angola: Procurador adjunto minimiza a nomeação de Isabel dos Santos na Sonangol

Pascoal Joaquim refere que a filha do presidente angolano “é uma cidadã como outra qualquer e pode ser merecedora de escolha para quaisquer funções”.

Angola: Procurador adjunto desdramatiza nomeação de Isabel dos Santos na Sonangol

O procurador-geral adjunto da República, Pascoal Joaquim, afirmou em Luanda que Isabel dos Santos “é uma cidadã angolana como qualquer outra e pode ser merecedora de escolha para ocupar quaisquer funções neste país”.

Em declarações a “O País”, o magistrado comentou a intenção de 12 juristas da Associação Cívica Mãos Livres, com David Mendes a liderar, no sentido de apresentar, no Supremo Tribunal, uma providência cautelar de impugnação da nomeação de Isabel dos Santos, dizendo que, “se houver alguma razão, os que estão a alimentar a ideia é que podem, melhor do que ninguém, fazer as justificações”.

Sobre a alegada violação à Lei da Probidade Pública, Pascoal Joaquim defendeu: “Não entendo por que falar da violação desta lei, na medida em que o simples facto de se ser parente de alguém que tenha um poder de nomear não é motivo bastante impeditivo para dizer que estamos em presença de nepotismo”. E adicionou: “Não houve nepotismo, pois isso é quando no sistema vamos dar preferência àqueles que são nossos em detrimento de outrem, mas o simples facto da nomeação de uma filha não sei se significa dizer que está a ser-se nepotista.”

http://economico.sapo.pt/noticias/angola-procurador-adjunto-desdramatiza-nomeacao-de-isabel-dos-santos-na-sonangol_251832.html

Advertisements