Menu

Papa Francisco preocupado com a situação no Sudão do Sul, Sudão, Somália e Republica Democrática do Congo

Papa Francisco 1.jpgEm sua Mensagem Pascal, pronunciada na Praça de São Pedro do Vaticano após a Missa da Páscoa da Ressurreição e da oração do Regina Coeli, o Papa Francisco pediu pela paz em diferentes países do Oriente Médio e da África assolados por sangrentos conflitos.

O Pontífice pediu “ao Senhor ressuscitado” que sustente os esforços de quantos trabalham ativamente para levar alívio e conforto à população civil na Síria, vítima de uma guerra que não cessa de semear horrores e morte, conceda paz a todo o Oriente Médio, a começar pela Terra Santa, bem como ao Iraque e ao Iêmen.

Do mesmo modo, pediu que “não falte a proximidade do Bom Pastor às populações do Sudão do Sul, do Sudão, da Somália e da República Democrática do Congo, que sofrem o perdurar de conflitos, agravados pela gravíssima carestia que está a afetar algumas regiões da África”.

http://www.jb.com.br/internacional/noticias/2017/04/16/em-mensagem-pascal-papa-francisco-pede-paz-na-africa-e-no-oriente-medio/

Advertisements

A conivente colaboração dos bancos internacionais à corrupção na África

mo-ibrahim-6_750x375_acf_cropped

Entre os dias 6  e 9 de março de 2017 ocorreu o “Ibrahim Governance Forum” na cidade de Marraquexe, capital do Marrocos.  O Fórum teve  importantes debates sobre a corrupção na Africa , serviu também para fazer uma balanço dos avanços e persistências de governança nos países africanos.

O lider sudanês , empresário e filantropo Mo Ibrahim chamou atenção dizendo  que para cada líder corrupto na Africa há uma dúzia de empresários corruptos que o sutem e vivem dele. A corrupção na África  só é possível com a colaboração dos bancos internacionais.

Mo Ibrahim lembra que a França que tem uma legislação anticorrupção há 16 e 17 anos,  nunca houve um só processo envolvendo os africanos. O silêncio é uma demonstração de conivência, infelizmente  isto representa um atraso ao desenvolvimento dos países africanos.

http://www.africanews.com/2017/04/10/for-every-corrupt-african-leader-there-is-a-dozen-corrupt-business-people-mo/?utm_term=Autofeed&utm_campaign=Echobox&utm_medium=AfricanewsEN&utm_source=Twitter#link_time=1491818846

 

 

Presidente da Guiné-Bissau visita República do Congo e Sudão

O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, deslocou-se à República do Congo, de onde segue para o Sudão, para uma visita a convite dos seus homólogos, Sassou Nguesso e Omar El-Bashir, respetivamente.

PR da Guiné-Bissau iniciou hoje visitas à República do Congo e Sudão

Em declarações à imprensa antes de embarcar para Brazzaville, José Mário Vaz não se alongou quanto aos objetivos da visita ao Sudão, mas sobre o Congo disse ser uma resposta ao convite do “colega e irmão”, Sassou Nguesso, com quem disse, irá passar em revista os temas internacionais e dos dois países.

O chefe de Estado guineense, não precisou quantos dias irá permanecer nos dois países, disse apenas que o líder do Congo, “desde os primeiros momentos, sempre mostrou total abertura” no relacionamento com a Guiné-Bissau.

José Mário Vaz afirmou que, talvez tenha sido convidado por Sassou Nguesso, na sequência de “um bom relacionamento” que este mantinha com os anteriores líderes guineenses, nomeadamente Amílcar Cabral, Luís Cabral e João Bernardo “Nino” Vieira.

O Presidente guineense sublinhou que o facto de Sassou Nguesso fazer questão de o receber na sua terra natal, na região de Edou, “simboliza a amizade” existente entre os dois países, disse.

Questionado pelos jornalistas quanto ao impasse político que se regista no país, nomeadamente o bloqueio no Parlamento, onde os dois principais partidos não se entendem há mais de um mês, José Mário Vaz disse ser um assunto para ser resolvido a nível daquele órgão.

O Parlamento guineense deixou de funcionar há mais de nove meses e há quase dois meses que os partidos não se conseguem entender quanto à marcação do debate para a votação do programa do Governo.

 

http://24.sapo.pt/article/lusa-sapo-pt_2016_08_24_1353590220_pr-da-guine-bissau-iniciou-hoje-visitas-a-republica-do-congo-e-sudao

Sudão anuncia cessar-fogo nos estados de Kordofan do Sul e Nilo Azul

O Presidente do Sudão, Omar Hassan al-Bashir, anunciou um novo cessar-fogo de quatro meses, a iniciar hoje, nos estados de Kordofan do Sul e Nilo Azul, indicou hoje a agência noticiosa sudanesa SUNA.

Segundo a SUNA, o anúncio, feito na sexta-feira à noite, constitui uma “iniciativa de boas intenções” para “dar uma oportunidade aos rebeldes” para abandonarem as armas e unirem-se ao processo de paz no Sudão.

A decisão de Al-Bashir renova o convite feito a todas as forças políticas e grupos armados para que se unam ao diálogo antes da realização de uma conferência nacional em que se pretende pacificar o país e que se iniciará a 06 de agosto próximo, acrescentou a SUNA.

A agência noticiosa sudanesa não faz, porém, qualquer menção a uma reação dos vários grupos rebeldes.

A 22 de setembro de 2015, Al-Bashir anunciou um cessar-fogo de dois meses nas mesmas duas províncias do país, bem como na região ocidental do Darfur.

No entanto, agora, o cessar-fogo não inclui o Darfur, onde as forças governamentais combatem há 13 anos vários grupos rebeldes que pretendem o afastamento de Al-Bashir do poder.

A 12 de abril deste ano, o exército sudanês indicou que a região do Darfur estava “livre de rebeldes e de movimentos armados”.

Autoridades e rebeldes já realizaram várias rondas negociais com vista a assegurar a paz nas três regiões, Darfur, Kordofan do Sul e Nilo Azul, reuniões que têm sido infrutíferas.

sudao e sudão dosul

Aside

País questiona na OMC barreiras à exportação de carnes para Nigéria

0000000000000000000000000000000 a 2.jpg

O Brasil cobrou junto à Organização Mundial do Comércio (OMC) a eliminação de barreiras às exportações de carne suína do estado de Santa Catarina impostas pela União Europeia. Durante a 65ª Reunião do Comitê sobre Medidas Sanitárias e Fitossanitárias (Comitê SPS), os representantes brasileiros também questionaram as restrições impostas pela Nigéria às carnes bovina e de aves nacionais.

Os questionamentos foram apresentados à organização em forma de “preocupações comerciais específicas (PCEs)”, instrumento utilizado para tornar multilaterais eventuais negociações de temas de difícil resolução. Com a apresentação da matéria na plenária da OMC, espera-se movimentação, nos próximos meses, para a solução dos problemas.

A reunião do Comitê sobre Medidas Sanitárias e Fitossanitárias ocorreu em 16 e 17 deste mês. Pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), participaram o fiscal federal agropecuário Guilherme Antônio da Costa Júnior, do Departamento de Negociações Não-Tarifárias da Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI), e o adido agrícola junto à OMC, Luis Henrique Barbosa da Silva.

“A OMC continua sendo um dos organismos internacionais mais importantes para os temas de comércio agropecuário. Em especial, o comitê é um dos órgãos subsidiários de maior interesse para a agropecuária brasileira, pois nele se pode monitorar os requisitos sanitários e fitossanitários dos parceiros comerciais e eventuais dificuldades comerciais relacionadas aos temas sanitários e fitossanitários”, ressaltou Guilherme Costa.

A delegação se reuniu  com o Sudão, e  discutiu barreiras impostas às exportações de carnes bovina e de aves brasileiras.

De forma geral, os representantes se comprometeram a apresentar respostas aos pleitos brasileiros em curto prazo.

http://www.agricultura.gov.br/comunicacao/noticias/2016/03/pais-questiona-na-omc-barreiras-a-exportacao-de-carnes-para-nigeria-e-uniao-europeia

 

Gallery

Brasil ajuda Sudão a tornar-se potencia mundial na produção do açúcar

 
000
Sudão está prestes a tornar-se uma potência mundial na produção de açúcar graças a crescente demanda dos países vizinhos como Somália, Eritreia , Etiópia. 
 
A crescente demanda por açúcar deve-se ao grande números de refugiados que foram para o Sudão, e também á mudanças do clima na Índia e no Brasil , que contribuiram para o aumento do preço do açúcar no mercado mundial
 
Com esse quadro regional , o Brasil constitui um parceiro estratégico no setor sucroalcooleiro para o Sudão. O Brasil assinou um acordo de cooperação na formação de técnicos sudaneses.
 
 
A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e a Agência Brasileira de Cooperação, do Ministério das Relações Exteriores (ABC), irão desenvolver um projeto de transferência de conhecimento no setor sucroalcooleiro com técnicos da Sudanese Sugar Company (SSC), estatal do Sudão que atua no setor.
 
Na primeira fase , especialistas brasileiros irão ao Sudão para capacitar técnicos de uma estação experimental da SSC. Na segunda etapa, os sudaneses deverão começar a desenvolver variedades locais de cana-de-açúcar. Na terceira fase, prevista para ser executada em agosto, os sudaneses virão ao Brasil e visitarão a Feira Internacional de Tecnologia Agroenergética (Fenasucro), em Sertãozinho, no interior de São Paulo, e uma usina de processamento de cana-de-açúcar. A última etapa, no Sudão, vai aprofundar o desenvolvimento das variedades. O projeto deverá consumir US$ 250 mil.